ass

ass

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Escola Superior da Defensoria Pública-MA tem primeira mulher empossada como diretora


Foi realizada, na última sexta-feira (8), a sessão solene de posse da defensora pública Isabella Miranda da Silva no cargo de diretora da Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Maranhão (Esdep/MA). A defensora é a primeira mulher a dirigir o órgão voltado à formação contínua do quadro de defensores do estado e colaboradores da instituição.

A sessão contou com a participação de coordenadores de cursos de Direito de instituições de ensino públicas e privadas de São Luís, além de defensores e servidores dos quadros da DPE/MA e representantes de movimentos sociais. Os defensores Cristiano Matos de Santana, Francisco das Chagas Barbosa da Silva e Marcos Vinicius Campos Froes, que já ocuparam o cargo de diretor da Esdep/MA anteriormente, também acompanharam a solenidade.

Novo panorama - Em seu discurso, a diretora compartilhou um pouco de sua trajetória até o cargo ao qual foi recém-empossada e as diretrizes e propostas para a Escola Superior no biênio 2018/2020, dentre elas a criação de projetos de parceria com instituições de ensino superior e o fortalecimento da atuação junto à comunidade, inclusive com projetos de educação popular em Direitos Humanos.

À frente da Escola Superior, pretendo desenvolver um projeto de escola mais próxima dos assistidos e que vise o desenvolvimento da personalidade de cada um e de diretrizes que busquem diversidade. Para isso, entendo que a educação em Direitos Humanos é fundamental para a Defensoria Pública e isso implica entender que podemos aprender muito com os nossos assistidos”, explicou Isabella Miranda.

A defensora ressaltou ainda, durante o seu discurso, a relevância da figura feminina à frente do órgão. “Como primeira mulher diretora da Escola Superior, acredito que isso seja muito relevante também por trazer o debate da igualdade de gênero, por trazer novas perspectivas que façam a diferença na instituição. Se queremos ser agentes de transformação social, isso só é possível com essa perspectiva de diversidade, agregando novos olhares e vivências”, pontuou.

Segundo o defensor público-geral do Estado, Alberto Pessoa Bastos, a diretoria da Escola Superior exercerá papel fundamental na execução da nova gestão da Defensoria Pública. “A visão que queremos dar à Escola é torná-la mais próxima da comunidade. Esse é o grande viés dessa nova gestão. Tenho certeza que ela terá muito a produzir e nos ajudará a estabelecer uma metodologia de sensibilização dos defensores e para dar prioridade à solução administrativa de conflitos e fazer com que ações desencadeadas na capital sejam replicadas no interior, que são os nossos grandes desafios”, disse.

Currículo - A defensora pública Isabella Miranda da Silva é mestra em Direito pela Universidade de Brasília, na linha de estudos sobre Sociedade, Conflito e Movimentos Sociais, e especialista em Prática Processual Penal pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Ex-advogada do Núcleo de Prática Jurídica da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, instituição na qual graduou-se em Direito, a diretora da Escola Superior é também autora do livro “Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher? Uma análise das Políticas Criminais de Violência Doméstica sob a Perspectiva da Criminologia Crítica e Feminista”.








Socorro Boaes 
Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário :

Postar um comentário